terça-feira, 24 de julho de 2012

"Smile Up Comedy" com smile e respeito




Meu amigo Júnior Bala, eu, Rossini, Maxx, Daniel e Michalick



Ontem fui assistir ao espetáculo "Smile Up Comedy"  do meu amigo Rossini Luz no Western House aqui em BH. É impressionante como é difícil fazer stand up. E mais impressionante ainda é a quantidade de gente que faz. Muita coisa parecida mas nada igual. Me lembro de ter comentado com o Rossini sobre o fato de eu ter muito preconceito com esse tipo de espetáculo, até então. Os culpados foram alguns desses caras legais da televisão que passaram a lotar o Minascentro, com ingressos caros, leis de incentivo e patrocínio de redes de hotéis e de companhias aéreas. Sempre achei injusto. Mais que engraçadas, essas montagens baratas (a nível de produção) são muito caras. Pago 80,00 rindo para ver um musical, que pela complexidade de produção, é caro e até vale muito mais que isso mas não pago nem a metade para os engraçadinhos famosos da TV. 

Na verdade descobri que meu preconceito é com alguns comediantes e não com o estilo.


Falando em estilo, o Stand up comedy surgiu do humor popular americano no final do século XIX e ontem descobri que me lembra muito os circos que freqüentei na infância em Jacuri.


O termo tem origem inglesa e se refere a um espetáculo de humor apresentado, como se costuma dizer, de cara limpa. Nas apresentações não costumam haver outras referências teatrais como cenário, figurino, objetos e nem luz específica. Também esses comediantes não se apresentam apenas no teatro mas em lugares diversos como bares e restaurantes. Inclusive acho que o show é muito mais interessante nesses lugares alternativos do que nos teatros.


Os textos geralmente são autorais e originais de quem apresenta. Quase todos passam por assuntos pessoais (Michalick que é diabético faz piada da própria condição) e isso faz com que um comediante seja melhor (mais engraçado) que o outro, dependendo da identificação que o público tem com cada assunto. 


A turma de ontem deu um show, literalmente. Me diverti, me encontrei com amigos e de quebra desfiz um pouco daquela ideia pré-concebida de que não gostava desse formato de espetáculo. Na verdade, é o que o Ary Toledo fazia a anos e agora eles compartilham o Toledo que há em cada um (sempre gostei do Ary Toledo). 

Agora eu gosto de stand up comedy. E sabiam que axiste até curso para formar comediantes para tal? Quem sabe... 


Parabéns turma!
(Michalick, Maxx, Daniel, Paulo Loures e Rossini. Me esqueci de alguém?)

Serviço:
O pessoal do Smile Up Comedy se apresenta na casa Western House às segundas, 20h30, na rua Guajajaras, 466, no centro de Belo Horizonte. Informações e reservas através do telefone (31) 3213-1135

Bom espetáculo!

Nenhum comentário: