domingo, 1 de janeiro de 2012

No mais... "é isso!"


Primeiro dia do ano e chove no país quase todo. Bom que lava a alma.

Fiz minha lista de coisas para esse ano. São mais metas que pedidos. 2011 foi um ano tão bom para mim, que tenho mais a agradecer do que pedir. Tive os melhores amigos do mundo, uma família linda, um trabalho que amo, uma namorada maravilhosa... me falta o quê?

Mas também nada de paranóia de vida perfeita e tal... claro que muita coisa ainda pode acontecer. Sempre teremos algo para conquistar, afinal, esse é o sentido da vida: a felicidade está na busca, em como as coisas se dão... e não no encontro. Então, peço muita saúde, para mim e para os que amo, peço muito trabalho, bons projetos e não é nenhum pecado (por que não?), uma graninha boa para viajar e ser um pouquinho fútil de vez em quando, já que estou entre os "nem santos, nem loucos".

Que esse ano eu tenha mais tempo para mim e para as pessoas que amo. E um tempinho para não fazer nada também já que o tal "ócio criativo" me faltou no ano passado.

Que eu leia mais, assista mais, ouça mais, viaje mais, fotografe mais, escreva mais, filme mais, toque mais, viva mais.  Essa é minha oração para esse ano.

No mais, é essa chuvinha boa caindo lá fora agora, eu conversando aqui com um amigo distante pelo facebook, ouvindo uma música boa... e vivendo. Como diria um poeta que passou pela minha vida dia desses, "É isso!" Deve ser isso mesmo. O bom da vida deve estar nessas bobagens boas, nesse pijama surrado, nesse resto de torta com coca-cola e nesse sorriso maluco que escapa pelo canto da boca exatamente agora, sem motivo aparente e com todos os motivos do mundo.

Boa semana, bom ano, bom trabalho! E claro, um pouco de poesia, que não faz mal a ninguém, pelo contrário, encanta a alma e dá mais sentido à vida.

"...ser feliz de uma forma realista... fazer o possível e aceitar o improvável... Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade".

Ao som de Maybe, Brainstorm

Nenhum comentário: