sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Eu, eu mesmo e...eu mesmo.



Consciente, inconsciente, controle da mente, atrair boas energias. O que se faz para controlar o incontrolável? Qual a fórmula da felicidade? Me cansei de buscar regras e cartilhas de bem viver.
Não quero parecer pessimista nem melancólico, mas noto que as pessoas estão cada vez mais doentes. Olhar apenas para o próprio umbigo é uma doença. Talvez sempre estiveram doentes na mesma proporção que hoje, mas de repente eu é que ainda não tinha entendimento de mundo e de pessoas para enxergar isso. Na verdade ainda não entendo, mas tenho aprendido a me proteger, na medida do possível.
Saber dizer não é um problema. Significa riscar o nome do caderninho de pessoas, às vezes queridas. A regra que impera nas relações pessoais hoje em dia é a do interesse, que apregoa, não confessadamente, que alguém só é bacana enquanto útil. Me cansei de ser útil. Tenho aprendido a ser útil a mim mesmo, embora não seja fácil.
Escrever, na maioria das vezes é externizar. Relendo coisas que escrevi, acabei admitindo que não ando satisfeito com algumas coisas e algumas pessoas. Conclui, obviamante, que se sou eu quem não está satisfeito, então é meu o problema, e não das pessoas que não me satisfazem. Depois da surpreendente descoberta, fui ver uma exposição de fotos, passei num café, tomei um expresso, ouvi um pouco de Elis, pensei um pouco na vida, e vi como ela pode ser boa, se eu for melhor comigo mesmo.
O dia de ontem me abriu uma porta. Entrei e dei de cara comigo mesmo. Devo me visitar mais vezes apartir de agora, já que descobri o quanto é prazeroso estar comigo mesmo. Eu sou minha melhor companhia. Amanhã decidimos viajar.

3 comentários:

Marcella Bittencourt disse...

Porque nada que se conquista fácil deve valer a pena!
Dói SER.
Mas é preciso!!

...ou não...

"... e mais do que nunca tive inveja, invejei quem tem vida reta, quem não é poeta nem pensa essas coisas ..."

Liv Milla disse...

"Nosso primeiro e último amor, deve ser o amor-próprio." ;)

Mas até que ando precisando da sua companhia... hehe... :s

Bjo!

Túlio Cheab disse...

A vida está ai para ser "experimentada". É impossível dizer que não se gosta de algo, apenas pelo capricho da fala. Viajar pra dentro do seu próprio ser é sempre uma coisa maravilhosa. Poucos possuem essa capacidade.

Gosto disso em você.