terça-feira, 15 de julho de 2008

Ultimamente tenho ouvido bastante a rádio Guarani e tenho me surpreendido com o quanto meu gosto musical tem mudado. Eu sempre gostei muito de ouvir rádio, desde pequeno. Ouvia a Voz do Brasil, jogo, horário político e até as novelas da Rádio Nacional da Amazônia. Sempre preferi ouvir o "Programa do Jô" na CBN a assistí-lo pela televisão para se ter uma idéia do quanto a televisão é dispensável pra mim. Prefiro rádio a televisão e sempre preferi. Sempre gostei mais do rádio "comunicador" do que do rádio "tocador de música". Com a Guarani descobri que rádio "tocador de música", quando toca música boa, é tão bom quanto as músicas que toca. Na Guarani eu tenho descoberto músicas boas. Nada que me cause vontade de sair pulando, dançando, embora admita que uma boa baladinha é de muito bom tom e gosto, mas falo aqui de músicas que mexem com os sentimentos, com os anseios, com paixões, saudades e outras mazelas humanas.
Não conheço a fundo os trabalhos de Leila Pinheiro e me tornei mais fã de uma de suas músicas, na ocasião Besame, do que dela em si.
Na época em que a conheci, a música para mim tinha mais valor do que quem a interpretava, diante de tamanha ignorância e analfabetismo musical. Vale lembrar que o ser humano é fruto do seu meio e minha geração desceu na boquinha da garrafa. Perdoável o meu "vagar por entre as gentes", não?
Bom, por falar de boa música, bons intérpretes e vozes que nos tocam a alma, digo aqui que Leila Pinheiro é muito bom. Peço desculpas por não tê-la descoberto antes. A música "Catavento e Girassol" na voz dela ficou maravilhosa. Me emociono quando ouço. Fica aqui então uma dica, ou melhor, duas dicas de muito bom gosto para ouvidos afinados: Ouçam a rádio Guarani e ouçam Leila Pinheiro interpretando "Catavento e Girassol". Quase dá vontade de se apaixonar.

Um comentário:

Felipe disse...

Não conheço mas vou procurar conhecer. Apesar da minha onda ser bem diferente disso. Fiquei curioso.
Abraço!